CD BURZUM - FROM THE DEPTHS OF DARKNESS (NOVO/LACRADO)

R$ 32,00
. Comprar  
CD BURZUM - FROM THE DEPTHS OF DARKNESS (NOVO/LACRADO)

CD nacional, novo, lacrado, Shinigami, 2018.

Artista: Burzum

Título: FROM THE DEPTHS OF DARKNESS

Código: 3E253

Formato: CD

Código de Barras: 789841000 387 1

Gênero: Black Metal

Data de Lançamento: 2018

As faixas favoritas de Varg Vikernes dos seus dois primeiros álbuns “Burzum” e “Det Som Engang Var” gravadas da forma como ele pretendia originalmente!!!
Inclui TRÊS MÚSICAS NOVAS.
RELANÇAMENTO!!!
 

TRACK LIST

 

1. The Coming (introduction)
2. Feeble Screams from Forests unknown
3. Sassu Wunnu (introduction)
4. Ea. Lord of the Depths
5. Spell of Destruction
6. A lost forgotten sad Spirit
7. My Journey to the Stars
8. Call of the Siren (introduction)
9. Key to the Gate
10. Turn the Sign of the Microcosm (Snu Mikrokosmos' Tegn)
11. Channeling the Power of Minds into a new God

 

 

Visita à banda em: http://www.burzum.org/

 

SOBRE A BANDA:

O BURZUM é uma das poucas bandas mais polêmicas de toda a cena metal, odiada por alguns e amada por hordas enormes de fãs em todo o mundo. É uma das maiores responsáveis pela fama que o Black Metal norueguês, e o Black Metal em geral, tem no mundo inteiro, envolvida por um tipo de áurea que a deixa ainda mais atraente para novos e velhos fãs do metal extremo, sendo uma influência para várias das principais bandas do estilo, de ontem e de hoje. E por ser uma das pioneiras no esquema ‘banda de um homem só’, nunca tocou ao vivo.

Agora os fãs brasileiros também terão a chance de completar suas coleções.

Um pouco de história...

Quando a banda Satanel se separou em 1991, Varg Vikernes reviveu seu projeto solo mas agora com um novo nome: BURZUM (que significa “escuridão” na Língua Negra, idioma artificial criado por J.R.R. Tolkien falada por orcs e outras criaturas de Mordor, o reino fictício de sua obra “O Senhor dos Anéis”). Em pouco mais de um ano, ele gravou os quatro primeiros álbuns completos da banda sendo ele responsável por todos os instrumentos e os vocais: “Burzum” (1992), “Det som engang var” (1993), “Hvis lyset tar oss” (1994) e “Filosofem” (1996).

Porém...

No auge da sua popularidade, Vikernes foi sentenciado a 21 anos de prisão pelo assassinato do líder do Mayhem (banda na qual Varg também fazia parte), Euronymous, e também por acusações de queima de igrejas.

Mesmo na prisão, ele continuou compondo e lançou os álbuns “Daudi Baldrs” e “Hlidskjálf”, mas por não conseguir autorização para gravar com instrumentos tradicionais, só podia usar um teclado, ele enveredou por um som mais atmosférico, neoclássico e instrumental.

Mesmo após ter anunciado no final de 2000 que o BURZUM tinha acabado por estar desapontado com os fãs que ainda conectavam a banda com o satanismo, após sair da prisão, (em liberdade condicional) em 2009, Vikernes lança os álbuns “Belus” (2010), “Fallen” (2011), “From the Depths of Darkness” (2011) e “Umskiptar” (2012)

Em 2013, o músico começou um canal no YouTube para o seu blog Thulean Perspective onde postou um vídeo com uma nova faixa instrumental chamada ‘Back to the Shadows’. Na descrição do vídeo, ele afirmou que o BURZUM deixaria de tocar metal para sempre. Nesse mesmo ano ele lança o seu décimo primeiro álbum intitulado “Sol austan, Mani vestan” no qual retorna a uma expressividade puramente eletrônica e instrumental.  Um ano depois ele lança o que seria o último álbum da banda, “The Ways Of Yore”.

Em junho de 2018, após três anos de inatividade musical com o BURZUM, Varg Vikernes sugeriu em um vídeo postado no seu canal do YouTube que a banda finalmente tinha chegado ao fim.

 

SOBRE O ÁLBUM:

Lançado originalmente em 2011, “From the Depths of Darkness” traz regravações das faixas favoritas de Varg Vikernes dos dois primeiros álbuns do BURZUM, “Burzum” e “Det som engang var” e três novas faixas: ‘The Coming (introduction)’, ‘Sassu Wunnu (introduction)’ e 
‘Call of the Siren (introduction)’

Gravado no estúdio Grieghallen na Noruega em março de 2010, o álbum apresenta essas músicas gravadas da forma como o músico originalmente pretendia. Já a arte de capa é basicamente um redesenho do portão que aparece na capa de “Det som engang var”, porém mais de perto.

Um fato interessante deste álbum, que álbum foi dedicado a Pytten (Eirik Hundvin), baixista e principal produtor e engenheiro de som do estúdio Grieghallen, é que a letra da faixa ‘Ea, Lord of the Depths’ foi retirada de “O Livro dos Mortos”, uma coletânea de feitiços, fórmulas mágicas, orações, hinos e litanias do Antigo Egito, traduzidas por R. C. Thompson

Enviamos para todo Brasil.
                                   
>>>> Caso tenha qualquer dúvida, por favor, entre em contato: locomotiva.discos.sp@gmail.com
                                                
>>>> O comprador pode retirar o produto pessoalmente, na nossa loja no centro da cidade de São Paulo.
OBRIGADO!    

 
Veja também